quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

ESQUEMA DE CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS


ESQUEMA DE CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS

1.      Os textos das orações e das leituras tomam-se habitualmente do Missal e do Lecionário. (CDAP, n. 35)
2.      O leigo que orienta a reunião comporta-se como um entre iguais. Não deve usar palavras que pertencem ao presbítero ou ao diácono. (CDAP, n. 35)
3.      Não deve usar a cadeira presidencial, mas prepare-se antes uma outra cadeira fora do presbitério. (CDAP, n. 40)

4.      Ao preparar a celebração cuide-se da conveniente distribuição dos serviços, por exemplo, para as leituras, para os cânticos etc., e da disposição e arranjo dos lugares. (CDAP, n. 40) 

RITOS INICIAIS

5.      Somente o moderador diz:
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
O povo responde:
Amém.

Opções

1
Bendito seja o Deus, Pai de toda a consolação, que manifestou a sua misericórdia para conosco



Ou


2
Irmãos, bendizei a Deus em sua bondade e nos (ou vos) convida para a mesa da Palavra do Senhor.




O povo responde:
Bendito seja Deus para Sempre.

6.      Ato penitencial


Opções
Ato Penitencial
1
1. Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos:
Piedade, piedade, piedade de nós! (bis)
2. Ó Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados: Piedade, piedade, piedade de nós!
3. Senhor, que intercedeis por nós junto a Deus Pai que nos perdoa: Piedade, piedade, piedade de nós!
2
Senhor, nossa paz, tende piedade de nós.
R//. Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, nossa Páscoa, tende piedade de nós.
R//. Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, nossa vida, tende piedade de nós.
R//. Senhor, tende piedade de nós.
Ou outra do Missal Romano

Moderador: Deus, todo Poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza a vida eterna. Amém.


7.      Quando prescrito, canta-se ou recita-se o hino de louvor: Glória a Deus nas alturas

Glória a Deus nas altura,
e paz na terra aos homens por Ele amados.
Senhor Deus, rei dos céus,
Deus Pai todo-poderoso:
nós vos louvamos,
nós vos bendizemos,
nós vos adoramos,
nós vos glorificamos,
nós vos damos graças
por vossa imensa glória.
Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito,
Senhor Deus, Cordeiro de Deus,
Filho de Deus Pai.
Vós que tirais o pecado do mundo,
tende piedade de nós.
Vós que tirais o pecado do mundo,
acolhei a nossa súplica.
Vós que estais à direita do Pai,
tende piedade de nós.
Só vós sois o Santo,
só vós, o Senhor,
só vós, o Altíssimo,
Jesus Cristo,
com o Espírito Santo,
na glória de Deus Pai.
Amém.

9. Oração do Dia conforme Missal Romano ou sugerida pelo  A Sagrada Comunhão e o Culto do Mistério Eucarístico Fora da Missa”
  

Moderador: Oremos
E todos oram em silêncio, por algum tempo.
(...)
 Por Nosso Senhor Jesus, vosso Filho, na Unidade do Espírito Santo.
Amém.   

LITURGIA DA PALAVRA

10.  Primeira leitura. Sentados.
(...)
Palavra do Senhor.
Graças a Deus.

11.  Salmo. Os fiéis respondam a antífona conforme cantada ou recitada pelo salmista. Sentados.

12.  Segunda leitura. Sentados. (se houver)
(...)
Palavra do Senhor.
Graças a Deus.

Ao aclamar o Evangelho fica-se em pé.
13.  Evangelho

Ouvi, irmãos e irmãs, as palavras do Santo Evangelho, escrito por N.
(...)
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

14.  Sentados. O moderador faça uma exortação ou leia uma homilia aprovada pelo Bispo ou pelo pároco. Segue-se silêncio para interiorização. 
15.  Profissão de fé. Se prescrita. Em pé.
Credo Apostólico

Creio em Deus Pai todo-poderoso,
criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor,
Todos se inclinam com o corpo às palavras seguintes até da Virgem Maria.
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria;
padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado.
Desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia,
subiu aos céus;
está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo;
na Santa Igreja católica;
na comunhão dos santos;
na remissão dos pecados;
na ressurreição da carne;
na vida eterna.
Amém.

Faz-se a Oração dos fiéis ou Universal, que os fiéis procuram responder conforme indicado pelo ministro.

Depois da oração universal (sem concluí-la) o moderador convida à ação de graças pela qual os féis exaltam a glória de Deus e a sua misericórdia. Isto pode fazer-se com um salmo (99, 112, 117, 135, 147, 150), ou um hino ou cântico (Magnificat), ou também com uma prece litânica, que o moderador, de pé com os fiéis voltados para o altar, diz juntamente com todos eles. Esta ação de graças não deve ter, de modo nenhum, a forma duma oração eucarística.(CDAP, n. 45).

Se houver comunhão

Antes do Pai Nosso, o moderador aproxima-se do sacrário, ou do lugar onde a Eucaristia foi reposta, pega no vaso com o Corpo do Senhor, depõe-no sobre a mesa do altar, e introduz a oração dominical.

Moderador:
Opções
Monição ao Pai nosso
1
Rezemos, com amor e confiança a Oração que o Senhor nos ensinou:
2
Nossa prece prossigamos, implorando a vinda do Reino de Deus:
3
Recolhamos agora nossos louvores e pedidos com as palavras do próprio Cristo, e digamos:
4
Confirmemos agora nossos louvores e pedidos pela oração do Senhor:
5
Mais uma vez louvemos a Deus e roguemos coma as mesmas palavras de Cristo:

Pai nosso que estais nos céus,
santificado seja o vosso nome;
venha a nós o vosso reino,
seja feita a vossa vontade,
assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dai hoje;
perdoai-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido;
e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do mal.


17.  Pode-se seguir o rito da paz
Pode-se seguir o rito da paz conforme

Saudemo-nos em Cristo Jesus

18.  Distribui-se a comunhão.
    Eis o Cordeiro de Deus,
que tira o pecado do mundo.

Senhor, eu não sou digno(a)
de que entreis em minha morada,
mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

19.  Orientações para a comunhão dos fiéis:
20.  Ao comungarem, recomenda-se que, antes de receberem o Sacramento, os fiéis façam devida reverência, isto é, uma inclinação de corpo, porém não perante o ministro para não delongar a cerimônia, mas faltando duas ou três pessoas para comungar. (Cf. IGMR n. 160)
21.  Deve-se manifestar, tanto recebendo a comunhão na mão como com a comunhão na boca, o respeito pela presença real de Cristo na Eucaristia.
22.  De acordo com os ensinamentos dos Santos Padres, insista-se no “Amém” que o fiel pronuncia como resposta à fórmula do ministro: “O Corpo de Cristo”. O amém deve ser uma afirmação de fé.
23.  O fiel deve sinalizar com seu gesto corporal se deseja a comunhão na boca ou na mão.
24.  Se o fiel deseja receber a comunhão na boca, apresente-se diante do ministro com as mãos postas, e após responder o amém abra a boca de modo a possibilitar ao ministro depositar a partícula na língua. 
25.  Se o fiel deseja receber a comunhão na mão, apresente-se diante do ministro com a mão esquerda sobre a direita, ambas estendidas de modo a possibilitar ao ministro colocar a partícula sobre a palma da mão.   
26.  O fiel que receber a comunhão na mão leva-a a boca, ficando com o rosto voltado para o altar, antes de regressar ao seu lugar.
27.  Deixar-se-á ao fiel a liberdade de receber a comunhão na mão ou na boca.
28.  É da Igreja que o fiel recebe a Eucaristia, por isso deverá recebê-la sempre do ministro da Eucaristia.
29.  Recomenda-se a todos, em particular às crianças, a limpeza das mãos, como sinal de respeito para com a Eucaristia.
30.  Recomenda-se vigiar para que pequenos fragmentos do pão eucarístico não se percam.(Cf. AGDL XIII)
31.  No momento da comunhão o ministro diz:
O Corpo de Cristo

32.  O que vai comungar responde:
Amém.

33.     Enquanto os fiéis recebem a comunhão se canta.
 34.  Após a comunhão guarda-se um momento de silêncio sagrado.

35.   Ao convite do sacerdote todos se levantam Da Oração “pós-comunhão” do dia ou aqueles sugeridos no “A Sagrada Comunhão e o Culto do Mistério Eucarístico Fora da Missa”
Oremos.
(...)
Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.



36.  Se não houver comunhão
37.  Segue-se o Pai-nosso, com o devido convite, com as devidas adaptações.
38.  Pode-se seguir o rito da paz conforme acima.
39.  Oração final.
Por exemplo:
Concedei, ó Deus, ao Povo Cristão, conhecer a fé que professa e amar a Liturgia que celebra. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

40.  Antes do fim da reunião, fazem-se os avisos e dão-se as notícias que dizem respeito à vida paroquial ou diocesana.

41.  Bênção e despedida
O moderador conclui o rito, traçando sobre si o sinal da cruz e dizendo:

O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna.

Ou

O Senhor todo-poderoso e cheio de misericórdia, Pai e Filho + e Espírito Santo nos abençoe e nos guarde.

Ou

Deus nos cumule de alegria e de esperança na fé. A paz de Cristo esteja em nossos corações, e o Espírito Santo nos enriqueça de seus dons.

Amém





Um comentário:

  1. Presido Celebração da Palavra desde 2007, e, gostaria de esclarecer umas dúvidas com você. Para isso, gostaria de me corresponder via e-mail. Se possível né. O e-mail, é:
    joaophbpi@hotmail.com

    ResponderExcluir